capa4

Resenha: Mad Max – Estrada da Fúria

Sem spoilers, porque isso não é Espilotríssimo.

Por acaso alguém se lembra de Mad Max? A trilogia icônica dos anos 80, que após seu sucesso muitos aguardavam e falavam de mais um filme. Mad Max 4, porque não? Bom, depois de quase 30 anos e muitos problemas em ter esse 4, no fim, temos um novo filme sem Mel Gibson, mas com uma qualidade extremamente superior aos antigos.

197602.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxxComeçando com a voz de Max (Tom Hardy) narrando a situação, logo temos uma perseguição pelo cara e nos somos apresentados ao mundo de Mad Max. Conhecemos Immortan Joe (Hugh Keays-Byrne), tirano detentor de uma riquíssima fonte de água no meio do deserto, dessa forma explora as pessoas para conseguirem a água. Além disso ele captura pessoas para doarem sangue, mulheres doadoras de leite, soldados e até moças para carregar seus filhos… exploração para todo lado. O mundo de Mad Max é tão caótico que a maior troca de produtos é gasolina e armamento, e a aventura começa quando vai ocorrer essa troca, mas a Imperatriz Furiosa (Charlize Theron) sai do caminho.

O que vemos nesse filme é que a Imperatriz Furiosa faz jus ao seu nome, tendo nada de mocinha indefesa e roubando todas as cenas do filme, deixando Max em segundo plano e querendo ou não, ele vira seu step. Furiosa têm todas as características de um protagonista, principalmente evolução em cena, ela é complexa e forte. Max tem um pouco de Mad, mas é aquilo, ele teve seu papel em segundo plano, mas não deixou de ser bad ass em todas suas cenas. Nicholas Hoult, novamente faz uma bela atuação, o seu personagem Nux  é bem desenvolvido, elétrico e divertido!

aEsse filme é uma experiência de muita ação do começo ao fim. Não estamos assistindo o filme, estamos acompanhando o filme muito de perto de tudo que está ocorrendo nele. Podemos ver claramente que esse filme tem uma ação planejada, realista, sem exageros que faça parecer um game ou algo extremamente “wtf”, souberam montar muito bem uma sequência de cenas de ação que nos desse a impressão de continuidade o tempo todo, como se estivéssemos acompanhando de perto toda a trama. O filme só é calmo nos primeiros minutos, depois são quase duas horas de ação ininterrupta e insana. Mad Max – Estrada da Fúria é basicamente uma perseguição de carros com ação perfeitamente encaixada em seu roteiro. Não temos tempo para respirar assistindo o filme, ficamos presos na poltrona sem respirar. E tudo isso sem parecer repetitivo.

A fotografia do filme é sensacional, perfeitamente encaixada. Toda trabalhada no laranja e azul, que são cores contrastantes. Nós temos cenas todas laranjas quando se está de dia, para realmente lembrar um deserto, e a noite tudo é azul. Querendo ou não, isso é um certo que um choque para nossos olhos, apesar de serem cores harmônicas entre si, isso funciona muito bem, porque nos dá a impressão do que seria estar no local. Também merece destaque é a trilha sonora de Tom Holkenberg, que criou músicas de impacto e eletrizantes que nem parecem que foram colocadas no filme, mas que já fazem parte do ambiente de Mad Max, tanto que propositalmente temos um carro de som com tambores e um guitarrista com uma presença muito grande no filme.

Parece que Mad Max voltou com tudo.

 

Nota 9,5/10

 

posterMad Max – Estrada da Fúria
Lançamento 14 de Maio de 2015 (2h)
Dirigido por George Miller
Com Tom Hardy, Charlize Theron, Nicholas Hoult, Zöe Kravitz,  Hugh Keays-Byrne

Sinopse
Após ser capturado por Immortan Joe, um guerreiro das estradas chamado Max (Tom Hardy) se vê no meio de uma guerra mortal, iniciada pela Imperatriz Furiosa (Charlize Theron) na tentativa se salvar um grupo de garotas. Também tentanto fugir, Max aceita ajudar Furiosa em sua luta contra Joe e se vê dividido entre mais uma vez seguir sozinho seu caminho ou ficar com o grupo.

 


Carol

Designer, character designer, costume designer, ama comida, taurina, gamer, cinéfila, bookaholic, chata.

Comente com Facebook!

18 comentários em “Resenha: Mad Max – Estrada da Fúria

  1. Eu assisti esse filme, realmente ele é aquilo que promete e de certa forma também é um pouco distante daqueles estrelados pelo Mel Gibson. Uma pena que talvez não arrecade tanto quanto poderia, mas ainda assim eu achei uma diversão sensacional, principalmente com as explosões e a guitarra que dispara chamas. Eu só achei que o próprio Tom pesou no desenvolvimento da Furiosa e das “mães de senhores da guerra”. Como na cena do cara das armas, sabe? Perseguição, dai o Max chega e fala: Da licença que eu resolvo, ele sai, ouve-se tiros e ele volta sujo de sangue, que a Charlize deixa claro não ser dele. Para mim caiu em algo bem corriqueiro. Talvez eu faça um pega a pipoca desse filme, não sei… Tem alguns pontos nele que eu acho que as pessoas julgam de forma precipitada.
    quatroselos.blogspot.com.br (textinho sobre superman)

    1. Sei sim qual cena você está falando, e foi bem proposital. Queriam algo cômico e mostrar que apesar dele ter sido jogado em segundo plano, ele ainda consegue ser bad ass. Além que, pode ser algo corriqueiro, mas para qualidade do filmes de ação que andam saindo… Mad Max é ar fresco.

  2. Quando eu vi o trailer, não me animei muito para assistir, mas depois de ler sua resenha, fiquei bastante curiosa! Não conhecia a história e parece ser uma ótima trama. Com certeza vou ao cinema assistir (:

    Adorei o post, beijos!
    Meu Conto de Fada

  3. Vejo todo mundo falando super bem desse filme e eu até gosto de filmes de ação, mas Mad Max é definitivamente um daqueles filmes que não tenho vontade de assistir, não sei, talvez o contexto dele me parece muito pesado… Não sei explicar hahaha
    Mas uma coisa é certa: a fotografia dele é sensacional!

    Beijão
    http://www.perigosasgarotas.com.br

  4. Oiee!
    Ainda nao vi esse – acho que vaidemorar um pouquinho – fiquei com vontade por caus ado Tom mas acho que ele sai um pouco (muito) do foco talvez… As cenas pareem incriveis pelo trailer eu fiquei com vontade de ver – tinha visto no cinema tb :33 quem sabe nao dou uma chance? a resenha foi boa!
    mais pesados?? :D
    quais? de livro de thriller
    Um beijo!
    Pâm – http://www.interruptedreamer.com

  5. Eu ainda não assisti esse filme novo do Mad max, mas putz, ele realmente parece ser tudo aquilo que ele promete com o trailer, e um pouco mais né? Com o trailer da pra notar que a fotografia ia ser genial, mas parece que tem muita coisa pra se comentar. Vou assistir ja!

    http://www.leitecombiscoitos.com/

  6. Cara, eu ainda não assisti esse filme!
    Desde que estreou tô na vontade de ver mas sempre esqueço. Quase todos os posts que leio sobre Mad Max fazem vários elogios.
    Agora que estou de férias, vou colocar na lista pra ver pq tô esbanjando tempo livre (por enquanto) hahaha.

    Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *