gits

Eu li • Ghost in the Shell (meu sonho de mangá)

61yi-slyaflMasamune Shirow
Editora JBC
352  Páginas
Ano 2016
1ª Edição no Brasil – Japão 1989

Sinopse
Influenciado por obras “cyberpunk” do final dos anos 1980 como Akira e por filmes como Blade Runner – O Caçador de Androides, o cenário escolhido por Masamune Shirow para The Ghost in the Shell foi o futuro distópico de 2029, onde a alta tecnologia se mistura a uma sociedade decadente e desigual. É nesse mundo à beira do colapso que a Major Motoko Kusanagi encabeça a Seção 9 da Segurança Pública japonesa. Motoko é uma ciborgue altamente treinada incumbida de desmantelar uma série de crimes cibernéticos realizados por um hacker conhecido como o Mestre dos Fantoches. Em meio à caça ao criminoso virtual, Masamune Shirow insere na trama questionamentos existencialistas, ponderando até mesmo se alguém provido meramente de Inteligência Artificial é, de fato, um ser vivo. E foi exatamente essa mistura de ficção científica, ação e temas filosóficos que fizeram do mangá The Ghost in the Shell uma leitura obrigatória.

 


 

gits_ff_002rQuem me conhece sabe que eu assisti pelo menos todos os animes que passaram na televisão e nos canais fechados entre 1999 e 2007, sim, eu era uma viciada, só não assisto mais por achar que ler 700 capítulos de mangá em dois dias é mais rápido que assistir 20 capítulos. Quem acompanha o blog um tempo, sabe que já fiz um post (clique aqui) sobre onde estão os mangás no mundo das adaptações cinematográficas que tanto louvam os super-heróis. Bom, tivemos algumas adaptações um tanto quanto horríveis e sem sentido para fãs e até mesmo quem está afim de curtir um filme alguns anos atrás e o ponto principal é: vai lançar logo menos Ghost in the Shell nos cinemas e é tipo uma das maiores obras no mundo dos mangás e dos animes. Sua animação de 1995 é extremamente difícil, uma trama tão complexa quanto o entendimento do cérebro humano e o filme que estrela Scarlett Johanson é baseada no primeiro filme do mangá Ghost in the Shell, onde temos diferenças gritantes que posso dizer que fazem as obras serem únicas por si só. E o ponto que sempre quero chegar é: será que um mangá que já possui uma adaptação animada que valoriza totalmente sua trama complexa terá isso repassado em um filme que provavelmente vai querer agradar um grande público? Meu coração para só de pensar.

Se vocês pedirem posso resenhar a animação também, é meu xodó ou até recomendar ou falar mais dessa área que amo ♥

 

Sem Spoilers, porque isso não é Espilotríssimo

 

Em sua primeira edição no Brasil, The Ghost in the Shell é uma das maiores obras que contempla a temática cyberpunk e faz isso com se realmente essa realidade existisse de tão detalhado que são os processos e explicações ─  praticamente tudo é inventado dentro do mangá ─ possui com um “q” de pura ciência. A edição da JBC possui todos os capítulos dessa primeira fase em um único mangá, sendo um volume grande não só de páginas, mas também de tamanho e com partes coloridas pelo autor. O mangá tem os clássicos traços dos anos 80 para 90 e cheio de detalhes, o autor não perde tempo em refinar cada quadro do mangá.

A leitura bastante interessante se resume em acompanhar um grupo da polícia especial que é dividida em vários capítulos, dando impressão que são resolvidos vários casos que possuem ao menos um mínimo de interligação, sendo o principal  ─ como citado na sinopse ─ é descobrir quem é Mestre dos Fantoches. Em uma época que praticamente não existem humanos sem terem alterações cibernéticas em seus corpos, o quão poderoso pode ser um hacker? Durante a leitura, o autor deixa diversas anotações sobre algo que ocorreu no capítulo, ele divide conosco suas teorias sobre a ciência, tecnologia e até mesmo filosofia e todas essas anotações podem acabar atrapalhando a leitura se você não consegue sugar muitas informações ao mesmo tempo. A tendência das tramas cyberpunks é sempre discutir o quão um robô pode ser humano, até mesmo se uma Inteligência Artificial pode ser considerada algo com consciência, mas tudo isso ambientado em locais urbanos degradados.  Para os curiosos, a animação de 1995 foca totalmente no misterioso Mestre dos Fantoches e todo ser ou não ser da protagonista sobre o quem ela é.

ghost-in-the-shell-movieA protagonista é a Major Motoko, líder do esquadrão especial, ela é representada como uma mulher jovem e bem sucedida que possui um setor inteiro da policial praticamente trabalhando para ela, além de obviamente ser uma das melhores no ramo. Apesar de ser uma personagem bastante poderosa, possui uma personalidade um tanto infantil ─ que não é mostrada na animação. Baitou é seu parceiro em literalmente todas as horas, é o arquétipo do homem grande, mas divertido e um pouco bobo, porém não falha como parceiro. Há diversos outros personagens que não possuem aprofundamento e o Mestre dos Fantoches é um personagem bastante intrigante.

 Se vocês curtem sci-fi com temática cyberpunk, Ghost in the Shell é um dos favoritos do gênero para mim e um prato cheio para quem está afim de filosofar e pensar. Vocês não fazem ideia o quanto eu queria uma versão física dele para mim. Sonho realizado.

 

9/10

 

Carol

Designer, character designer, costume designer, ama comida, taurina, gamer, cinéfila, bookaholic, chata.

Comente com Facebook!

25 comentários em “Eu li • Ghost in the Shell (meu sonho de mangá)

  1. Ooi, Carooool!
    Eu vi bastante anime, mas quando era bem mais novinha.
    E eu via os mais levinhos, tipo Sailor Moon e Sakura Card Captors, hahaha.
    Ghost in a Shell eu nem conhecia, só fiquei sabendo quando anunciaram a Scarlet.
    E, sinto te dizer, provavelmente a trama vai ser simplista para agradar todo mundo. É de Hollywood que estamos falando.
    Enfim, achei complexo, hahaha. Mas achei bacana!
    Eu não sou de ler mangás, mas se vir algum super bacana, tipo esse, posso dar uma chance.
    Vai que eu me apaixono, né?
    <3

    Beijoooos

    http://www.casosacasoselivros.com
    http://www.livrosdateca.com

  2. Oi, Carol!
    Estou doida pra ver essa adaptação! Amo a Scarlett então…
    Eu não sou muito de ler mangá porque sou um tanto disléxica, mas vou tentar dar uma chance a esse. Curti muito tudo que você falou sobre ele.
    Beijos
    Balaio de Babados

  3. Olá, Carol.
    Nunca fui de assistir muitos animes. Quando começou a passar na tv eu já era grandinha e gostava de outras coisas hehe. Já mangás eu só acompanhei uma série inteira e foi emprestado do meu sobrinho. Não sou muito fã hehe. E esse que você citou eu não tenho muito interesse porque o gênero ficção científica não é um dos meus favoritos.

    Prefácio

  4. Acredita que nunca assisti um anime? Sempre que eu ligava a TV, estava na metade ou no meio do anime, aí eu não gosto de ver pela metade. É igual filme, se já tiver começado eu nem assisto. Mas vou tentar assistir, dar uma chance e vejo se gosto. Afinal, temos que experimentar pelo menos né? Antes de dizer se gostamos ou não. Gostei que no seu post você deu uma visão geral sobre esse Ghost in the Shell, eu não conhecia nem de nome essa.
    Beijos!

  5. Oi Carol,
    Acredita que eu ainda prefiro os animes? rsrsr Mas nos últimos tempos tenho lido muitos mangás, então acho que vou acabar ampliando minha paixão.
    Carol pra ser sincera morro de pavor de adaptações Hollywoodianas de mangás/animes. de verdade, sempre tenho a impressão de que eles não conseguem captar a essência da coisa. Não conheço Ghost, mas pretendo assistir ao anime para depois assisti o live action e conseguir formular uma crítica.
    Abraços,
    Amanda Almeida

    1. Ah mas não dá para confiar neles, eles são pagos até para respirar. Além que quando falaram do primeiro trailer, eles literalmente leram a wikipedia….

  6. Oi Carol, tudo bem?
    Eu também era aloka dos animes e saía assistindo tudo, hoje eu tenho lido mais mangás também. Tenho bastante curiosidade com Ghost in the Shell, provavelmente vou conferir ao filme animado. Pelo visto o live action não vai ser tão profundo, pra agradar um público maior. :(
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *