lalaland

Eu assisti • La La Land

Sem spoilers, pois isso não é Espilotríssimo.

Com cerca de 140 prêmios nas costas e 14 indicações ao Oscar, La La Land é um romance e musical que é um diferencial que não vemos há muito tempo nos cinemas que apenas vem nos apresentando tantas mesmices (diferente de A Chegada e Animais Noturnos que salvaram 2016) e temos um começo de ano primoroso com a obra de de arte que é La La Land e seu production design que é se não o maior ponto positivo do filme.

land3Uma cena sequência inicia o filme com grande estilo e muita ousadia, muitos devem ter pensado o que estavam fazendo naquela sala de cinema e gostariam ter saído correndo, conto para vocês que pensei isso “o que estava acontecendo?”. Uma música começa, diversos dançarinos e cantores com roupas coloridas e tudo muito bem coreografado no meio do trânsito de Los Angeles e você fica confuso, são tantas cores, mas tem muitas coisas modernas, estamos na década de 70 ou nos anos 2000? Mas nos encontramos em um presente rico de cores, muito neon e a batalha que é querer ser um artista em Hollywood. Damien Chazelle falou que deu tudo de si em Whiplash para mostrar que conseguiria fazer La La Land ser real e uma obra que chegaria a perfeição, se não fosse o roteiro do filme.

La La Land nos dá dois personagens com sonhos grandes e que estão correndo atrás de realizá-los da melhor forma que conseguem, um romance que chega ser adolescente, mas que não perde a magia por ser fofo e a química enorme que existe entre Emma e Ryan deixa tudo mais natural possível. Digo que o roteiro não é o ponto forte do filme devido sua simplicidade e o estranho desenvolvimento inicial do romance. O filme não mostra somente um romance, mas o crescimento dos personagens dentro dele e suas escolhas que acaba deixando tudo óbvio demais, não me surpreendendo com o final, já o esperava, mas foi algo real e apesar do quão óbvio ficou o filme depois de pequenas escolhas, mas cruciais dos personagens, não estragou o quão sentimental o diretor conseguiu deixar o encerramento do mesmo, o que dá o filme um toque de realidade que é tão diária para nós.

land2O production design/direção de arte junto de uma trilha sonora totalmente cativante e que gruda na cabeça, são os pontos que fazem La La Land ser o que é.  Sua direção de arte é uma pegadinha conosco, por fazer com que o nosso presente se confundisse com os anos 60/70 e com vários outros filmes nostálgicos e extremamente clássicos como Cantando na Chuva em que há diversas cenas inspiradas no filme, como também tem referências a Grease,  uma bela cena de Moulin Rouge e diversos outros entre as décadas de 50 e 70. A paleta e fotografia do filme usam cores de tons vibrantes que sempre estão contrastando ou combinando com as roupas de Emma Stone, sendo um filme extremamente gostoso de apreciar devido a qualidade artística do mesmo. O figurino precisa completar o filme de forma inteligente e isso foi feito, mesmo usando roupas que são referências da moda de décadas passadas conseguimos sentir ainda que estamos em nossa atualidade. Teve duas coisinhas que foram um incomodo na direção de arte que era a quantidade de elementos que eram repetidos nos cenários e os efeitos especiais que deixavam um pouco a desejar, não ficando muito naturais nas cenas em que foram inseridos. A trilha sonora é incrível, transpassa todos os sentimentos possíveis e necessários que completam as cenas de forma natural, não tem como não ficar com as músicas na cabeça, desde as notas do piano até o som do saxfone.

landEmma Stone é Mia, uma barista aspirante a atriz, que leva decepções a cada teste não passado e é a maior evolução de personagem no filme, tendo certo charme em suas escolhas e tristezas. Não canta muito durante o filme, mas dança e bastante, mostrando que sabia o que estava fazendo junto de Ryan Gosling que já solta um pouco mais a voz e é um personagem bastante caricato que é o pianista Sebastian com seu jeito de falar com paixão de seus sonhos e até seu gestual, mas principalmente é um suporte para a personagem de Mia, apesar do crescimento de ambos.

La La Land, não há como definir esse filme. Ele é ótimo, uma obra de arte de fato e por ser algo totalmente diferente do que estamos acostumados em ver semanalmente no cinema, acaba se tornando super valorizado. Como filme é muito bom, como produção é excelente, mas também superestimado, ele não é perfeito, existem pontos fracos como é claramente o roteiro e alguns diálogos, mas não acaba com a experiência de apreciar toda sua música que é extremamente evolvente e sua beleza que nos captura como uma bela pintura, logo sendo sua direção de arte e trilha sonora as verdadeiras protagonistas.

Nota 8,5/10



lalaland2La La Land
Lançamento: 19 de janeiro de 2017
Duração: 2h 08min
Direção: Damien Chazelle
Elenco: Ryan Gosling, Emma Stone, John Legend, JK Simmons, Rosemarie DeWitt, Finn Wittrock, Callie Hernandez, Jessica Rothe
Sinopse: Ao chegar em Los Angeles o pianista de jazz Sebastian (Ryan Gosling) conhece a atriz iniciante Mia (Emma Stone) e os dois se apaixonam perdidamente. Em busca de oportunidades para suas carreiras na competitiva cidade, os jovens tentam fazer o relacionamento amoroso dar certo enquanto perseguem fama e sucesso.

 

Carol

Designer, character designer, costume designer, ama comida, taurina, gamer, cinéfila, bookaholic, chata.

Comente com Facebook!

32 comentários em “Eu assisti • La La Land

  1. Por incrível que pareça eu tive o mesmo pensamento que você sobre as saias tule rs
    e enquanto ao resumo do filme, tenho tamanho interesse de assistir esse filme <3 adorei saber que o mesmo é maravilhoso ^^
    cosgothic.blogspot.com.br/

  2. Eu AMO musicais e tava até curiosa com La La Land, mas agora que você falou das cenas inspiradas em outros musicais me deixou animada! Eu adoro esse tipo de coisa, me emociona muito! Que pena que o roteiro não é o ponto forte, isso avacalha tanto =(
    Todo mundo tá falando tanto dele que tô achando que vai ser uma avalanche de Oscars pra ele, não só indicações, vai ser uma loucura, hahaha!

  3. Olá, Carol.
    A coisa anda tão ruim ultimamente que quando aparece algo bom todo mundo idolatra hehe. eu não assisti porque não sou fã do gênero, mas a Olivia lá do blog viu e amou. Acho que ele será o ganhador do Oscar.

    Prefácio

  4. Oi Carol, tudo bem?
    Eu estou louca pra assistir a esse filme, parece ter um enredo maravilhoso, e gostei da sua análise dos personagens. Fico sempre feliz quando consigo acompanhar o desenvolvimento deles, e quando isso pe retratado de uma maneira convincente. Espero poder conferir o filme em breve, pois imagino que as músicas sejam incríveis.
    Abraços,
    Amanda Almeida

  5. Oi Carol! Eu achei o filme lindo, principalmente a parte técnica. E como não sou fã de musical e não fiquei entediada o filme acabou me ganhando rsrsrrs Mas concordo que o roteiro não é dos mais perfeitos. Apesar do final fugir dos clichês, o enredo em si não apresenta nenhuma grande novidade. Mas vamos ver o que o Oscar vai decidir, né? rs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

  6. Esse livro é incrivelmente lindo ♥ nem tinha curiosidade em assistir por não gostar de musicais, mas ainda bem que dei uma chance e acabei me apaixonando pelo filme. Trilha sonora maravilhosa, que gruda na cabeça depois que o filme acaba, fora a produção, elenco e a fotografia espetacular repleta de cores. Aquele final me deixou bem chateada, mas representa bem como funciona a vida. Não é sempre que conseguimos o que desejamos. E sua resenha ficou ótima!!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

  7. OI CAROOOOL

    eu to loka pra ver esse filme!
    confesso que depois desse zumzumzum enorme acerca de La La LAnd (premiações, oscars e tudo mais) é impossível a gente não prestar atenção e querer também assistir pra dar a sua opinião!
    desde já posso dizer que a fotografia é MARAVILHOSA *_* e tô ansiosa pra ver a atuação da Emma!

    beeeeeijo
    beinghellz.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *