gits

Eu li • Ghost in the Shell (meu sonho de mangá)

61yi-slyaflMasamune Shirow
Editora JBC
352  Páginas
Ano 2016
1ª Edição no Brasil – Japão 1989

Sinopse
Influenciado por obras “cyberpunk” do final dos anos 1980 como Akira e por filmes como Blade Runner – O Caçador de Androides, o cenário escolhido por Masamune Shirow para The Ghost in the Shell foi o futuro distópico de 2029, onde a alta tecnologia se mistura a uma sociedade decadente e desigual. É nesse mundo à beira do colapso que a Major Motoko Kusanagi encabeça a Seção 9 da Segurança Pública japonesa. Motoko é uma ciborgue altamente treinada incumbida de desmantelar uma série de crimes cibernéticos realizados por um hacker conhecido como o Mestre dos Fantoches. Em meio à caça ao criminoso virtual, Masamune Shirow insere na trama questionamentos existencialistas, ponderando até mesmo se alguém provido meramente de Inteligência Artificial é, de fato, um ser vivo. E foi exatamente essa mistura de ficção científica, ação e temas filosóficos que fizeram do mangá The Ghost in the Shell uma leitura obrigatória.

(mais…)

Leia Mais

polemica1

Olhas as HQ aí! Mas e os mangás?

Quem nunca leu história em quadrinhos ou mangás? Olha, eu já li muito ambos, mas devo dizer que amo muito mais ler mangás do que quadrinhos! Devo contar que depois de experiências que acabei passando por ler esse tipo de coisa em lugares públicos, na minha hora de almoçou ou na faculdade por exemplo, além de observar muito a minha volta percebi um ponto que gostaria de conversar com vocês.

Já vi e vivi muitas situações que me deixaram mais em dúvida sobre o porque de tudo isso! Compro mangás desde meus 6 anos, pois eu achava (ainda acho) os desenhos lindos  ̶  além que sempre assisti animes, vício num nível que eu gostaria de continuar  ̶  e logo que comecei a ler, como livros, mangás nos trazem aprendizado, possuem personagens que nos conquistam, tem toda a moral e mensagem do que tudo que aconteceu durante a história.

(mais…)

Leia Mais