capajulia

A arte de fotografar, com Júlia Sipereck

O trabalho de um fotógrafo é tão artístico como o de um ilustrador. Da mesma forma que o ilustrador precisa entender de técnicas, ter todo seu método de trabalho, a criação e os experimentos constantes do que ele quer em seu desenho, um fotógrafo requer a mesma coisa por outro meio: pela câmera. A foto é uma forma de mostrar o mundo de outro jeito. É uma obra que pode nos trazer extrema admiração ou repulsa do que está sendo retratado, a foto nos faz sentir e nos mostra detalhes pelos olhos de outra pessoa, como as pinturas em tela. Nesse post de hoje apresento a vocês a minha convidada Júlia Sipereck que possui 19 anos e é estudante de design. Ela é uma fotógrafa que tem um caminho brilhante pela frente com seu toque pessoal extremamente presente e forte em suas fotos que nos mostram o cotidiano e belos retratos.

Pedi que Júlia contasse para mim, e para vocês leitores, o que é a foto para ela e qual o significado desse seu trabalho para sua pessoa.


“A câmera é um instrumento que ensina a gente a ver sem câmera.” ̶  Dorothea Lange

Texto por Júlia Sipereck

julia

Quantas definições são dadas por dia a uma fotografia, a câmera, o que deve ou não ser fotografado, temos até discussões polêmicas sobre qual a utilidade de fotos de comida no Instagram. Mas afinal: o que dá pra fazer com essa bendita câmera? Eu me perguntava um tempo atrás.

Eu acabei me encontrando com ela de muitas maneiras, experimentei de tudo um pouquinho, analógicas, depois as digitais – com seu tecnológico cartão de memória com 52 megabites – até chegar as nossas amadas ferramentas de trabalho, que estão se modernizando cada vez mais. O fato é: ser “nômade” nas técnicas fotográficas, me fez querer explorar cada vez mais, não só fisicamente (experimentar outras câmeras), mas poder conhecer esse mundo que existe dentro de uma lente, em como ver as coisas de uma forma diferente, de um outro ângulo é tão incrível e revelador.

Fotografar é o ato de pôr em prática quem eu sou, da forma mais pura e verdadeira, sinto o total controle de transformar aquele cenário que vejo, de traduzir o que estou sentindo. Ângulos diferentes que faz ninguém reconhecer um local e se surpreende quando descobre, voltar a lugares que fui uma primeira vez e quando voltei vi tudo diferente (querendo fotografar tudo), ver o sorriso imenso no rosto dos meus “fotografados” vendo um material finalizado. Isso é o que me alimenta na fotografia sempre a procura de mais faces, mais olhares, mais histórias para contar.


Clique nas miniaturas para aumentar as imagens.

Conheça mais os trabalhos de Júlia!

Flickr | Facebook


Carol

Designer, character designer, costume designer, ama comida, taurina, gamer, cinéfila, bookaholic, chata.

Comente com Facebook!

10 comentários em “A arte de fotografar, com Júlia Sipereck

  1. Uau! Bacana ter essa ideia de nos dar mais um pouquinho de conhecimento em outras áreas. Adoro fotografia e realmente, é interessante observarmos o olhar do outro através da lente. Afinal, temos olhares diferentes e só assim percebemos detalhes que não havíamos percebido antes. Parabéns, pelo novo cantinho!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *