donnie

Eu li • Donnie Darko

donnie-darko-darkside-capa-finalRichard Kelly
Editora DarkSide® Books
254 Páginas
Ano 2016
Versão Limited Edition

Sinopse

A história de Donnie Darko é fácil de resumir – e talvez por isso mesmo ele tenha se transformado no filme preferido de tanta gente mundo afora: um adolescente problemático, com sintomas de esquizofrenia e sonambulismo e escapa da morte. Ele passa a ter visões com Frank, o humano numa estúpida roupa de coelho, ou seria o contrário? Enquanto espera pelo fim do mundo (contagem regressiva em 28:06:42:12), e pelo Dia das Bruxas, Donnie enfrenta conflitos que todos nós já experimentamos em algum momento da vida: professores autoritários, a descoberta de uma paixão, hormônios à flor da pele, diálogos reticentes entre pais e filhos, a eterna busca pelo sentido da vida – se é que ele pode mesmo ser encontrado.
(mais…)

Leia Mais

animais2

Eu assisti • Animais Noturnos

Sem spoilers, pois isso não é Espilotríssimo.

 

Tom Ford é um estilista renomado que começou sua carreira como cineasta com o filme Direito de Amar e retorna anos depois com Animais Noturnos, mostrando o quanto amadureceu e cresceu como diretor, conseguindo balancear sua carreira com a moda nas telas, não só abusando de figurinos e uma direção de arte impecável, mas agora com tudo equilibrado e incrivelmente bem feito. Nós vemos isso desde o início do filme, com uma entrada de deixar você boquiaberto não só pela composição da cena e cores, mas sua finalidade em abrir a narrativa do filme dessa forma, apresentando a personagem de Amy Adams de um jeito singular. (mais…)

Leia Mais

novoano

Mãos à obra, 2017

É a primeira vez que decido fazer um post que tenha relação com o período que estamos vivendo, no caso data, depois de tantos anos de blog. Nunca me senti uma pessoa adequada para falar sobre já que nunca me importei com isso (com a virada de ano) mas no fim vejo que apesar de entender isso como uma talvez chance de recomeçar, vejo isso de forma diferente hoje, forma que digo que estou virando ou terminando um capítulo de um longo livro e que tenho chance de ver um novo desenrolar na narrativa. A vida inteira comemorei pouquíssimas vezes o Ano-Novo e nunca me senti confortável com isso, nunca realmente vi toda essa celebração como algo que me deixasse feliz, eu apenas fazia cara feia depois das 00h01 ou voltava a jogar. Sei lá, sempre vi como mais um dia e assim continuaria sendo. (mais…)

Leia Mais

achegada2

Resenha: A Chegada

Sem spoilers, pois isso não é Espilotríssimo.

 

O que dizer de um filme que te faz lacrimejar quando os créditos finais se iniciaram, porque cada centavo que você gastou ali foi válido e também pelo fato que foi o primeiro filme que você viu no cinema em 2016 que é realmente bom de verdade, um filme completo para mim.  E extremamente complexo. Quando vi o trailer desse filme, que apenas vi uma vez, sabia que precisava assistir pelo seu gênero ser uma ficção científica atual. O engraçado é que depois que fui assistir A Chegada, fui visitar resenhas por aí na internet e vi que nos sites brasileiros, maioria dos internautas que comentaram acharam o filme horrível e que entenderam nada e isso me deixa triste. O cinema, a qualidade do cinema, está tão prejudicada por adaptações e filmes de heróis que simplesmente entregam uma bandeja com tudo pronto que o espectador nem precisa usar um neurônio, apenas assistir e curti um filme bacaninha. Mas A Chegada foi um sopro de ar fresco no meio de tantos filmes, foi um presente enviado por alienígenas para quem gosta de filmes mais elaborados. (mais…)

Leia Mais

capa

Resenha: Hellraiser – Renascido do Inferno

timthumbClive Barker
Editora DarkSide® Books
160 Páginas
Ano 2015
Versão Limited Edition

Sinopse
Escrito em 1986, Hellraiser – Renascido do Inferno apresentou ao público os demoníacos Cenobitas, personagens criados por Clive Barker que hoje figuram no seleto grupo de vilões ícones da cultura pop como Jason, Leatherface ou Darth Vader. Toda a perversidade desses torturadores eternos está presente em detalhes que estimulam a imaginação dos leitores e superam, de longe, o horror do cinema.

Clive Barker escreveu o romance Hellraiser – Renascido do Inferno (The Hellbound Heart, no original) já com a intenção de adaptá-lo ao cinema. O cultuado filme de 1987 seria sua estreia na direção, e ele usou o livro para mostrar todo seu talento como contador de histórias a possíveis financiadores. Nas palavras do próprio Barker: “A única maneira foi escrever o romance com a intenção específica de filmá-lo. Foi a primeira e única vez que fiz assim, e deu resultado”.

(mais…)

Leia Mais